Planejamento financeiro a longo prazo: como fazer o do meu negócio?

Redação Redesul :)

Redação Redesul :)

O melhor da Redesul com estratégias para prosperar e aumentar seus investimentos.

Se você tem um negócio e vem tentando descobrir como ajustar as contas e fazer a empresa crescer, é essencial fazer um planejamento financeiro a longo prazo. Isso é muito importante principalmente em tempos ainda incertos para a economia, já que a boa gestão das finanças é fundamental para você não perder dinheiro, nem colocar seu empreendimento em risco.

Nesse post, abordaremos com profundidade esse planejamento e qual a melhor forma de realizá-lo. Você compreenderá também a importância de se organizar para poder se sobressair, mesmo diante de possíveis adversidades.

Se você quer saber como planejar o sucesso do seu negócio, continue lendo e aprenda!

O que é um planejamento financeiro a longo prazo?

O planejamento financeiro a longo prazo visa um caminho estratégico para a sustentabilidade e crescimento do seu negócio, indo muito além do controle das despesas usuais e manutenção do capital de giro. É algo que você projeta para os próximos 5, 10 ou 15 anos a fim de alcançar os seus objetivos de maneira programada e certeira.

Esse planejamento serve para que você não fique à mercê de “achismos”, intuições ou acaso e possa assumir as rédeas do seu empreendimento sem amadorismo. Afinal, crescimento exige dedicação, organização e controle e sem isso as coisas podem facilmente sair dos trilhos. Ainda mais em um momento no qual a economia apresenta diversos desafios ao empreendedor brasileiro.

Quais os benefícios de se fazer um planejamento financeiro a longo prazo?

Em um ambiente desafiador, se planejar pode ser considerada uma obrigação mais do que básica para qualquer gestor. Não bastasse os próprios obstáculos que todo empreendedor enfrenta, existem ainda as turbulências econômicas que vêm e vão e das quais você não pode estar refém. A única de forma de lidar com isso é fazendo um planejamento a longo prazo e sabendo como chegar lá. Só assim você pode concretizar o futuro que vislumbra para sua empresa.

Certamente, um dos principais benefícios de se fazer um planejamento a longo prazo são:

  • não depender de atitudes incertas baseadas em suposições e intuição;
  • não deixar o negócio exposto às intempéries do mercado;
  • saber qual suas reais condições hoje para alcançar um melhor amanhã;
  • entender de que forma se pode atingir o crescimento e a sustentabilidade tão desejada por você como gestor;
  • conseguir definir o quanto se quer ganhar no longo prazo e de que forma as finanças serão geridas para alcançar esse nível;
  • criar uma base sólida e sustentável para esse crescimento gerando confiança interna e externa na empresa.

Esses são apenas alguns dos pontos centrais, mas poderíamos citar diversos outros. O fato é que, quando se trabalha com maior segurança e a passos firmes, tudo flui muito melhor e os bons resultados ficam mais fáceis de serem atingidos. Por esse motivo, não subestime a importância de fazer um um plano estratégico para o desenvolvimento da sua empresa.

Passo a passo: como fazer um planejamento financeiro a longo prazo

Ok, agora que você já entende o quão importante é definir uma rota para o crescimento do seu negócio, chegou a hora de compreender como colocar esse planejamento a longo prazo em prática, não é mesmo? Pois bem, por meio desse passo a passo você conseguirá fazer isso de forma mais acertada e começar a colher os resultados que tanto almeja para seu empreendimento. Confira a seguir os elementos-chave desse planejamento!

1- Conheça a realidade atual do seu negócio

Não adianta pensar no futuro se você não conseguir enxergar nem mesmo o seu momento atual, concorda? Comece o seu planejamento a longo prazo identificando os pontos fortes e fracos da sua empresa. O que tem dado certo ou não? O que tem gerado lucro e o que tem causado prejuízo? Como você pode começar a ajustar as contas para que isso não se torne uma bola de neve a médio e longo prazo?

Essas são algumas perguntas que podem te guiar e trazer respostas importantes nesse primeiro passo. Não ignore isso!

2 -Diferencie custos fixos e variáveis

Toda empresa tem custos fixos como gastos com luz, água, transporte, pessoal e tantos outros mais que fazem parte da realidade cotidiana do negócio. Porém, existem alguns outros tributos que são variáveis, mas que devem constar em seu planejamento para que sua empresa não seja pega de surpresa.

Por exemplo, quando uma entrega atrasa, a quem você recorre para resolver o problema e quanto isso custa? E quando uma máquina deixa de funcionar? São muitas as possibilidades e você deve colocá-las no papel a fim de estar preparado para quaisquer eventualidades.

3 – Encontre o ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio, também conhecido como “momento zero” é aquela situação em que as vendas conseguem cobrir os custos, permitindo que você crie preços justos, competitivos e ao mesmo tempo vantajosos para sua empresa.

Sem isso é ilusório pensar na sustentabilidade do seu negócio e tampouco em planejamento a longo prazo. Esse é um passo do qual você deve estar atento e construir uma base sólida para o crescimento do seu negócio.

4 – Elabore um fluxo de caixa

Posto de forma simples, o fluxo de caixa é o valor que entra e sai de dinheiro do seu negócio. Porém, mais que isso, é o próprio planejamento financeiro do seu empreendimento, já que é por meio dele que você consegue prever períodos de maior abundância e escassez e o que deve ser feito para lidar com cada uma dessas situações.

Por exemplo, em datas especiais como o Natal pode ser que você precise encomendar mais produtos sabendo que venderá mais. Da mesma forma, nos períodos em que o seu negócio não prospera, deverá ter cuidado para não fazer compras desnecessárias ou manter sua empresa ocupada com produtos que não têm tanta saída.

Para quem quer desenvolver planejamento a longo prazo, o fluxo de caixa deve ser pensado em nível anual e projetado para os anos seguintes também. Só assim você consegue vislumbrar no futuro como será o desempenho do seu negócio.

5 – Conheça os regimes de tributação

O Brasil é um país famoso por sua alta taxação. Por esse mesmo motivo, subestimar tal ônus em sua empresa é correr um grande risco de perder o controle sobre os custos do seu negócio.

Procure entender minimamente o que é cobrado em suas transações comerciais, encontre maneiras de não desperdiçar dinheiro nisso e busque também um bom contador. Isso evitará que você seja surpreendido com as tributações e fará com que você consiga enxergar no longo prazo o sucesso da sua empresa.

Como pode ver é completamente possível alcançar os objetivos que você vem buscando. Agora que tem as informações certas, aproveite para transformar a maneira como tem gerido o seu negócio.

Se gostou de saber como fazer planejamento financeiro a longo prazo, aproveite para assinar nossa newsletter para receber conteúdos valiosos como este toda a semana.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Entenda o que é e como fazer antecipação de recebíveis

5 práticas para fazer uma boa gestão financeira empresarial

Quer saber por que as empresas fecham? Veja as principais causas!

3 maneiras de conseguir capital de giro sem fazer empréstimo

A Única Maneira Comprovada de Comprar um Carro Parcelado Sem Juros

Quer tirar sua empresa do aluguel? Veja 4 maneiras de fazer isso

Materiais Educativos

Como conseguir capital de giro com consórcio

Crédito para investir no que quiser na sua empresa, pagando no mínimo duas vezes mais barato que empréstimo e no prazo certo.

Fale com nossos especialistas.

Trabalhe com a Redesul

Anexar Currículo no formato: .doc .pdf .docx (max 5mb )