5 práticas para fazer uma boa gestão financeira empresarial

Redação Redesul :)

Redação Redesul :)

O melhor da Redesul com estratégias para prosperar e aumentar seus investimentos.

gestão financeira empresarial

Se você não tem certeza sem tem feito uma boa gestão financeira empresarial, veio ao lugar certo!

Chegou a hora de conhecer 5 práticas para organizar as finanças do seu negócio. Afinal, o que não faltam hoje são métodos eficientes e alternativas para quem quer gerir melhor a empresa e se diferenciar no mercado.

Com direcionamentos simples, porém fundamentais, você verá como é possível alcançar excelência na gestão da sua empresa de maneira profissional e certeira. Para aprender mais, continue a leitura!

1. Separe as contas empresariais e pessoais

Nem todo mundo tem essa noção, mas misturar ganhos e gastos da empresa com os pessoais é uma verdadeira autossabotagem. Não existem muitas chances de isso dar certo, porque uma coisa atrapalha a outra. No fim, não haverá dinheiro nem para o negócio, nem para a vida particular.

Não desperdice recursos dessa forma. Em vez disso, organize-se e faça o devido controle financeiro do seu empreendimento, sem deixar que isso afete outras áreas de sua vida. Assim, o que é preciso ser usado na empresa, estará disponível, e o que se destina a fins pessoais, também.

Não fique na escassez!

2. Registre as entradas e as saídas

Conforme adiantamos rapidamente, é crucial registrar o que entra e o que sai da sua empresa, não só em termos financeiros mas também de material.

Lembre-se que estoque parado significa prejuízo já que, com o tempo, os produtos podem vencer e se deteriorar. Com isso, você perde tempo e dinheiro com algo que não trouxe qualquer retorno ao negócio.

Acúmulo de material significa capital parado que, se não circular, vai gerar desperdício. Por outro lado, itens faltosos levam à perda de oportunidades e de vendas que poderiam ser feitas para trazer lucro à sua empresa.

Cuide de ambas as pontas a fim de que a saúde financeira da sua empresa esteja em dia.

Vale lembrar ainda que, mesmo que não haja estoque excedente no seu empreendimento, é importante controlar exatamente a quantidade de cada material. Isso permite que você atue de forma mais acertada na precificação, nas promoções, nos descontos e nas liquidações.

Quando você sabe o que está disponível e o que falta, fica mais fácil negociar e trazer resultados mais positivos para sua empresa.

3. Controle o fluxo de caixa

controle do fluxo de caixa para gestao financeira empresarial

Os dois primeiros tópicos levam diretamente para este terceiro item de suma importância em sua gestão empresarial: fazer o fluxo de caixa devidamente.

É controlando o seu fluxo de caixa que você saberá o quanto pode investir e quanto deve reter de dinheiro.

Fazendo isso, você consegue arcar com todos os compromissos financeiros e manter seu negócio funcionando no curto, médio e longo prazos.

Para isso, terá que estar atento aos seguintes pontos:

  • as contas fixas mensais a pagar: aluguel, luz, telefone, funcionários etc;
  • o valor que entra mensalmente na empresa a fim de se organizar para honrar com as contas;
  • dos pagamentos feitos a prazo, quais deles podem ser utilizados em um espaço de tempo menor e quais levarão mais tempo para serem debitados;
  • quanto você gastará com a compra de novos produtos nas próximas aquisições;
  • datas dos pagamentos a serem feitos a fim de que os recursos sejam utilizados no momento certo — nem antes, nem depois do necessário.

Esses são os elementos centrais para um bom controle do fluxo de caixa da empresa. É o básico para a saúde do seu negócio!

Sinta-se livre para adicionar outros pontos de acordo com a natureza do seu empreendimento.

4. Planeje

Você pensa a médio e longo prazo ou prefere viver “apagando incêndio”? Planejar evita desgastes não só financeiros mas também mentais e emocionais na gestão da sua empresa.

Quem age apenas por “feeling” não sabe o que fazer diante de desafios maiores que fogem de situações mais corriqueiras no negócio.

Lembre-se de que agir pela intuição certamente desencadeará estresse, falta de energia e disposição para lidar com os desafios que, de uma forma ou de outra, sempre surgem.

Por outro lado, quem planeja sabe aonde quer chegar e tem clareza sobre o caminho que deve seguir para efetivar o plano traçado.

Não esqueça: para quem não sabe para onde quer ir, qualquer lugar serve.

Se você se importa com o futuro da sua empresa, mas não faz ideia de como quer que ela esteja nos próximos anos e nem como chegará lá, é hora de levar isso a sério e registrar suas ideias e o passo a passo para efetivá-las.

Neste ponto, algumas questões precisam ser levantadas:

  • qual a realidade atual da sua empresa? Enumere pontos fortes e fracos;
  • o que é preciso ser feito para manter os pontos fortes e sanar as fraquezas?
  • quanto tempo levará para ajustar as arestas—inclusive e sobretudo, financeiras—para que o seu plano se torna viável?
  • a partir daí, defina metas, prazos e objetivos a fim de ser capaz de perseguí-los e alcançá-los ao longo do desenvolvimento da sua empresa.

Se encarar de frente o que precisa ser mudado, verá que é possível aprimorar o funcionamento do seu negócio. Atenha-se a isso e arregace as mangas!

5. Acompanhe o desenvolvimento da empresa

Não caia na ilusão de que, ao seguir os direcionamentos dados até agora, sua empresa estará impecável da noite para o dia e para todo o sempre.

É preciso supervisionar continuamente os processos e acompanhar os resultados.

Questione-se: será que eu realmente tenho seguido meus planos, adaptando-os aos desafios que vêm surgindo ao longo tempo? Tenho sido flexível sem me perder diante de tantas responsabilidades?

Não espere mágica e soluções fáceis. Em vez disso, confira se o que você quer para seu empreendimento está cada vez mais perto ou distante da realidade almejada.

Se estiver distante, reajuste a rota e continue buscando o sucesso para prosperar. Essa é a única maneira de você ter certeza de que está no caminho certo.

Como pode ver, a boa gestão empresarial não é nenhum bicho de sete cabeças. Se você tiver os pés no chão e atuar com organização, inteligência, adaptabilidade e estratégia, atingir os resultados que tanto busca é só questão de tempo.

Isso permitirá o crescimento da empresa de forma sustentável e expressiva, fazendo com que você tenha mais tranquilidade na vida profissional e consequentemente, pessoal também.

Se gostou de saber como fazer uma gestão financeira empresarial eficiente, aproveite para assinar nossa newsletter e continuar acessando conteúdos com orientações de qualidade para empresas.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Entenda o que é e como fazer antecipação de recebíveis

Entenda as vantagens de ter um imóvel para renda

Quer saber por que as empresas fecham? Veja as principais causas!

Por que a busca por consórcio imobiliário aumentou na pandemia?

3 maneiras de conseguir capital de giro sem fazer empréstimo

A Única Maneira Comprovada de Comprar um Carro Parcelado Sem Juros

Materiais Educativos

Como conseguir capital de giro com consórcio

Crédito para investir no que quiser na sua empresa, pagando no mínimo duas vezes mais barato que empréstimo e no prazo certo.

Fale com nossos especialistas.

Trabalhe com a Redesul

Anexar Currículo no formato: .doc .pdf .docx (max 5mb )