Veja como criar uma estratégia organizacional para sua empresa

estratégia organizacional

“Quando não se sabe para onde quer ir, qualquer lugar serve”, já diria Alice no País das Maravilhas. Essa máxima também vale para o mundo dos negócios. Se você não quer ver sua empresa perdida, como uma garotinha desorientada em um mundo de fantasias, é bom que comece a investir logo em uma boa estratégia organizacional.

Para vencer em seu mercado de atuação, é preciso ter muito claro aonde você pretende chegar em curto, médio e longo prazos, trabalhando com todos os aspectos que envolvam esse sucesso, desde financeiro, posicionamento de mercado e na preferência do consumidor.

Assim, planejamento estratégico diz respeito a traçar um plano de ação que oriente os esforços e os recursos da organização e a levem de um estado atual para um estado desejado no futuro.

A intenção deste artigo é ajudar empreendedores a desenvolverem um método certeiro, portanto, se este é o seu objetivo, abra a mente e respire fundo, porque os passos a seguir podem mudar radicalmente a organização do seu negócio!

O que é uma estratégia organizacional?

A estratégia organizacional é fundamental para planejar o controle dos resultados do seu empreendimento. Como os recursos colocados à disposição da empresa podem ser escassos ou envolver riscos, eles precisam ser administrados de forma a garantir retorno a você e aos sócios, se houver.

Logo, surge a necessidade de encontrar maneiras de atingir o melhor retorno sobre o capital. Grosso modo, podemos definir a estratégia organizacional como um mapa de ação que visa orientar as rotinas e processos diários, tendo em vista um alvo ou uma meta pré-estabelecida.

E não pense que esse planejamento pode ser feito uma única vez e depois abandonado. Na prática, trata-se de um contínuo processo de controle e alinhamento dos recursos que uma empresa possui (mão de obra, máquinas, equipamentos, tecnologia, conhecimento etc) orientados para a realização dos objetivos.

Planos organizacionais bem estruturados levam em consideração uma grande quantidade de dados e informações sobre a estrutura interna da empresa e do seu ambiente externo.

Um planejamento estratégico em nível organizacional, que tem como base informações amplas e fidedignas, confere maior assertividade e consistência nos planos táticos e operacionais subsequentes.

Além disso, o planejamento subsidia a tomada de decisões dos gestores nos diferentes níveis organizacionais e mantém sob controle as ações diárias, para que não desviem da finalidade estabelecida no planejamento macro.

O que preciso saber antes de começar?

Para definir uma estratégia organizacional, é necessário considerar diversos fatores. É preciso que a empresa adote um olhar detalhado sobre qual a sua razão de ser e quais os objetivos que pretende alcançar enquanto continuar a existir. Porém, esse processo de análise não é restrito ao ambiente interno da empresa.

Um processo de planejamento bem estruturado leva em conta também as características externas à organização, como o ambiente macroeconômico e as oportunidades de mercado, fazendo um contraponto com suas próprias forças e fraquezas internas.

Esteja peparado para fazer autocríticas e absolutamente aberto para isso.

Essa visão ampliada, tanto do seu ambiente interno como do externo, é um dos exercícios mais importantes executados pelos gestores do empreendimento, o que torna a estratégia empresarial muito importante como ferramenta não apenas de direcionamento para futuras ações, mas também como instrumento de autoavaliação e de análise do seu ambiente e dos possíveis cenários a serem enfrentados.

Com um olhar interno mais atento para os processos e recursos, é possível reduzir custos na empresa, atingir ganhos de performance e desenvolver uma tomada de decisão mais apurada.

Sendo assim, o planejamento estratégico pode ser encarado como um fator fundamental de diferenciação e sobrevivência, colocando o negócio em vantagem competitiva sobre os demais que falharem na identificação de oportunidades de mercado, erros internos e ameaças potenciais.

Como criar uma estratégia organizacional de sucesso?

como criar uma estrategia organizacional de sucesso

Pois bem, agora que você entendeu que um bom planejamento empresarial pode mudar drasticamente os rumos da sua empresa, é hora de entender as etapas que envolvem esse processo.

Contrariando o senso comum, definir uma estratégia organizacional é uma tarefa objetiva, que apesar de trabalhosa não é demasiadamente complexa. No entanto, é preciso seguir etapas bem definidas com muita atenção. Observe o guia a seguir e tente adaptar esses passos na sua empresa.

Etapa 1: estabeleça sua Identidade

Embora a primeira etapa da criação da estratégia organizacional seja a sustentação de todas as demais, ela costuma ser negligenciada por alguns gestores.

Você realmente sabe qual é a sua identidade? Esse primeiro passo consiste no posicionamento da empresa por meio da delimitação dos seus Valores, Visão de longo prazo e Missão.

São itens que estabelecem a singularidade da empresa frente aos seus concorrentes. Esses valores que norteiam o comportamento, baseiam as suas decisões e revelam o que é inegociável.

Por exemplo, se você quer que sua empresa transmita a ideia de inovação e modernidade, certifique-se que as relações internas são realmente modernas. Se você é do tipo conservador, talvez seja o momento de rever o seu posicionamento (ou a posição da sua empresa).

Você precisa alinhar a sua mentalidade à cultura organizacional do seu negócio.

A missão diz respeito à sua “razão de existir”, demonstrando qual o seu papel no mundo. Já a Visão é o olhar futuro da companhia, que estipula onde ela pretende estar nos próximos 10 ou 20 anos.

Para surtir eficácia, é preciso que todos os envolvidos, sejam eles colaboradores, gestores ou acionistas, tenham zelo contínuo com esses três pilares.

Uma boa estratégia é desenvolver um manual de conduta ética para alinhar todas as ações.

Etapa 2: realize uma análise S.W.O.T

Um planejamento estratégico só pode ser bem construído mediante à análise de fatores internos e externos à entidade. Para cumprir esse objetivo, a ferramenta de gestão conhecida como Análise S.W.O.T é uma ótima solução.

Basicamente, ela realiza uma verificação do ambiente interno da empresa, representado pelas letras S e W, Forças (Strengths) e Fraquezas (Weakness), que entre outras coisas, analisam a capacidade produtiva instalada, diferenciais competitivos e o nível de qualificação da sua mão de obra.

As letras O e T, Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats), buscam desvendar o cenário externo em que ela está inserida, como: o ambiente econômico, social, político, legal e outros que de alguma maneira possam impactar sua operação.

Etapa 3: defina metas e objetivos (S.M.A.R.T)

A elaboração de metas e objetivos é uma etapa que estipula de maneira mais clara o resultados pretendidos pela organização. Apesar de parecerem semelhantes, na verdade, cada conceito se refere a coisas distintas.

Por objetivos nos referimos a alvos mais amplos, enquanto metas são resultados operacionais que revelam o passo a passo para se atingir um objetivo maior. Sejam metas ou objetivos, os dois precisam ter características S.M.A.R.T, o que significa que devem ser:

S – Específicos: O contrário de genérico. São as metas e objetivos conhecidos por todos os envolvidos.

M – Mensuráveis: Facilmente medidos em entregas objetivas como quantidades produzidas e vendidas etc.

A – Alcançáveis: Não devem ser impossíveis, pois causam desmotivação.

R – Relevantes: Precisam ser significativas e capazes de auxiliar a empresa a atingir os objetivos estratégicos.

T – Tempo Definido: Prazo de execução previamente fixado.

Etapa 4: monitore os resultados

O último passo trata da necessidade de monitoramento contínuo do planejamento estratégico elaborado. É preciso avaliar de maneira constante se as atividades que estão sendo desenvolvidas por gestores e colaboradores estão de acordo com o que foi definido anteriormente.

O controle das operações e a avaliação dos resultados é dinâmico, por isso é importante adotar indicadores de verificação para observar a evolução na execução da estratégia e a eventual necessidade de intervenção para a readaptação a esse plano.

Nos tempos atuais, é cada vez mais forte os conceitos de empoderamento de funcionários e do management 3.0. Por isso, é preciso dar especial atenção à participação de todos os envolvidos para o sucesso da estratégia.

Como vimos, o planejamento estratégico organizacional é primordial para o sucesso em longo prazo e a permanência das empresas como agentes competitivos nos mercados em que atuam.

Agora que você já entendeu como desenvolver uma estratégia, continue a ampliar os seus conhecimentos assinando a nossa newsletter para receber mais conteúdos como deste artigo.

Deixe aqui o seu comentário

SOBRE O AUTOR

Ajudo você ou sua empresa a despertarem a consciência sobre o uso inteligente do dinheiro, trazendo Educação Financeira e usando o Consórcio como ferramenta para garantir a conquista dos seus sonhos e objetivos.

CATEGORIAS

REDES SOCIAIS