Economizar, poupar e investir: descubra a melhor opção para você

economizar poupar e investir

Quando as pessoas resolvem pensar sobre suas finanças, boa parte delas percebe que não consegue manter um controle. Isso acontece porque muita gente não sabe ou não entende quase nada sobre educação financeira, confundindo inclusive alguns conceitos básicos, como economizar, poupar e investir.

Apesar de serem termos semelhantes, eles têm definições bem diferentes — e, para melhorar a situação financeira, o primeiro passo é entender mais sobre cada um deles. Essa é uma das saídas para a sua conta não ficar no vermelho e dar início à construção do seu patrimônio, como forma de garantir a tranquilidade em seu futuro.

Se você também não entende muito bem sobre esses conceitos, continue a leitura. Neste artigo, explicaremos cada um deles para que você saiba qual é a melhor opção de acordo com a sua situação atual. Confira!

Como economizar dinheiro?

Você já passou em frente a uma vitrine e viu um produto que não precisava, mas quis comprar mesmo assim? É aí que entra o conceito de economizar: se, em vez de fazer compras desnecessárias, você optar por não comprar, o dinheiro será economizado. É preciso entender como funciona seu orçamento e aprender a fazer o melhor uso dele.

A base disso é ter noção do quanto se ganha e do valor das contas fixas. Assim, é possível cortar despesas supérfluas e evitar gastos sem necessidade. Além do mais, o hábito da economia é prazeroso, quando você se adapta a isso, o dinheiro que resta pode ser aplicado em outras funções que darão mais retorno e segurança.

Conheça algumas formas de dar início à economia:

  • fazer uma lista de supermercado e não ultrapassá-la;
  • optar por um plano de telefone pós-pago em vez de um pré-pago;
  • se um móvel puder ser renovado, escolha isso a comprar outro;
  • dar preferência na compra de produtos à vista ou parcelar em poucas vezes, assim você sabe quando pode adquirir tal produto e quanto pode gastar;
  • reservar 50% da sua renda para necessidades, 30% para gastos que sejam flexíveis (é aqui que dá pra economizar mais) e 20% para investir.

É importante que você saiba diferenciar as dívidas de valor das dívidas sem valor. É muito fácil saber a diferença. Antes de comprar ou investir em qualquer coisa, pergunte-se em primeiro lugar se aquela aquisição traz a você alguma qualidade de vida, seu crescimento pessoal ou profissional.

Se a resposta for sim, então esta é uma dívida de valor. Isso vale para aquisição da casa própria, estudos, viagens e até lazer. Caso contrário, se a aquisição não trará nenhum crescimento, é compra por impulso e provavelmente não fará nenhuma falta na sua vida.

Como poupar?

É bem aqui que as pessoas se confundem, pois não sabem a diferença entre poupar e economizar. Entretanto, se você entendeu nossa explicação sobre o que é economizar, ao continuar a leitura entenderá a diferença entre os dois conceitos.

Grosso modo, poupar dinheiro é guardar uma parte do que se recebe. Até porque, se você deixa de comprar um produto para economizar, mas usa o dinheiro no fim de semana em um barzinho, não adiantou nada, não é mesmo? Na maioria das vezes, pessoas que escolhem poupar seu dinheiro têm um objetivo, mesmo que seja só para mantê-lo guardado para alguma situação inesperada.

Por isso, é importante começar pela economia para chegar ao ato de poupar, porque a pessoa cria uma educação financeira e aprende a administrar o próprio dinheiro de acordo com seu propósito. Uma alternativa que ajuda bastante quem quer poupar dinheiro é fazer uma planilha e nela determinar quanto se gasta em cada situação, como: jantar, festas, cinema, produtos que precisa naquele mês e, por fim, quanto de dinheiro pretende guardar.

Se você não sabe por onde começar, nós temos uma planilha pronta para você pontuar todas as suas despesas. Você pode baixar gratuitamente preenchendo o formulário abaixo:


Como posso investir meu dinheiro?

Se você acha que já consegue economizar e poupar, parabéns, essa é a parte mais difícil. Mas essa jornada ainda não acabou. Pelo contrário, esse é o momento de investir o seu dinheiro! Olhando por outro lado, o ato de investir é mais fácil de entender, se já passou pelo esforço da economia e do controle para poupar.

Basicamente, é só escolher uma modalidade de investimento para aplicar o dinheiro e fazer a quantia render. Nessas horas, se você não tem experiência em investimentos, o ideal é escolher uma forma mais segura, que não ofereça muitos riscos. Como falamos anteriormente, é um conceito mais recomendado para quem tem interesse de construir um patrimônio e pensa em objetivos em longo e médio prazos.

O consórcio é uma excelente solução para quem quer investir. Com ele você pode comprar uma casa, um carro ou até mesmo fazer uma viagem. Ao aderir a ele, você assume a responsabilidade de pagar suas parcelas todos os meses, o que faz com que os atos de economizar, poupar e investir sejam comuns em sua vida e aconteçam de maneira natural. Ao longo do tempo, é possível acumular mais dinheiro, fazendo seu patrimônio financeiro ser gradativamente maior.

Essa também é uma excelente solução para pessoas que não têm muita disciplina e não conseguem poupar por muito tempo. Com um consórcio, você assume um compromisso oficial com você mesmo.

Há quem ache que só pessoas ricas têm sucesso com investimentos, mas quem tem esse pensamento está bastante enganado. Atualmente, os investimentos são acessíveis para qualquer pessoa, pois não é preciso que necessariamente a quantia investida seja alta. Essa prática pode ocorrer de acordo com a situação financeira de cada pessoa e tem mais a ver com fazer seu dinheiro trabalhar por você do que com a quantia investida.

Qual a melhor opção para mim?

como investir

Acreditamos que tenha sido possível observar que os três conceitos estão interligados, ou seja, uma coisa leva à outra. Portanto, agora é a hora de analisar aonde você está em meio aos três.

Se você não tem noção do seu orçamento, não consegue definir quais são seus gastos fixos e desperdiça dinheiro em situações supérfluas, a melhor opção é começar a economizar. Mas se você já tem esse hábito de não gastar com besteiras, mas não consegue ver aonde foi parar o valor que economizou e, ao fim do mês, não conseguiu guardar nenhuma quantia, comece a se organizar melhor para poupar dinheiro.

Por fim, se no seu caso já é possível economizar e poupar, e consequentemente você já tem uma reserva, seu caminho é investir. Esse é um passo para quem quer fazer valer a pena a disciplina e não desperdiçá-la, alcançando sua independência financeira.

O importante de entender quais são as diferenças entre economizar, poupar e investir é criar uma consciência, um plano de objetivos e encaixar seu orçamento nele. É preciso que você esteja ciente de que imprevistos acontecem e o melhor a se fazer é se preparar para eles. E mesmo que uma situação inesperada não aconteça, o dinheiro poupado anteriormente pode ser investido a fim de garantir o futuro, por exemplo.

Gostou deste conteúdo? Se quer ficar por dentro de mais assuntos como esse, assine nossa newsletter e receba diretamente no seu e-mail!

Deixe aqui o seu comentário

SOBRE O AUTOR

Ajudo você ou sua empresa a despertarem a consciência sobre o uso inteligente do dinheiro, trazendo Educação Financeira e usando o Consórcio como ferramenta para garantir a conquista dos seus sonhos e objetivos.

CATEGORIAS

REDES SOCIAIS

Shopping Basket