Como fazer o controle financeiro da sua empresa? 

Se você quer que o seu negócio tenha excelentes resultados e sobreviva num mercado tão competitivo, fazer o controle financeiro da sua empresa é algo fundamental. Você precisa entender como deve funcionar a administração do capital, pois é isso o que determina sua sustentabilidade. Afinal, sem recursos, não existe uma empresa que se mantenha em atividade, não é mesmo?

Se ainda não tem clareza sobre esse assunto, não se preocupe. Com a informações deste post, ficará bem mais fácil entender tudo isso. Confira!

Qual a importância do controle financeiro para sua empresa?

Já parou para pensar em quanto dinheiro você perde ou deixa de ganhar por conta de um planejamento ineficaz? Pois bem, caso não tenha cogitado isso, chegou a hora de levar essa questão a sério.

É por meio de um controle financeiro otimizado e acertado que você conseguirá manter as finanças saudáveis e até mesmo projetar o crescimento da sua empresa.

Portanto, fique de olho no seu fluxo de caixa e saiba exatamente o volume de crédito que entra e sai da sua empresa.

Quais os passos para realizar esse controle?

Existem alguns passos para fazer um controle financeiro eficente. Se você seguir essas orientações à risca, certamente colherá excelentes resultados. Descubra que passos são esses!

Saiba qual a real situação da sua empresa

Quando o assunto é dinheiro, não cabem fantasias. Você deve ter os pés no chão e encarar qual é a realidade da sua empresa no momento. Por isso, coloque na ponta do lápis a receita e as despesas do seu empreendimento.

Veja o que pode ser melhorado e o que tem trazido prejuízo ao seu negócio.

É impossível resolver um problema se você não tem a devida consciência dele e de como acontece. Identificando e tendo discernimento sobre o que fazer, é muito mais viável descomplicar a situação.

Conheça bem o seu negócio, esse é o primeiro passo para uma transformação positiva das finanças.

Preveja possíveis reveses

Agora que você já identificou os pontos fortes e fracos e o que poderia ser feito para aprimorar a gestão financeira da sua empresa, é hora de imaginar os possíveis reveses que poderiam ocorrer.

Afinal, nem tudo sairá da forma como pensa e você deve ter uma segunda ou terceira solução para o problema caso precise encontrar alternativas.

Tal medida te deixará ainda mais seguro diante dos vários desafios que surgirão nesse percurso.

Ao estar preparado, fica muito mais fácil lidar com as dificuldades e encontrar saídas que permitam a sustentabilidade e o contínuo crescimento da sua empresa.

Controle seu estoque com eficiência

controlar estoque para controle financeiro

Estoque em excesso significa dinheiro parado e prováveis prejuízos. Especialmente porque você terá que vender tudo a um preço muito abaixo do que planejou para conseguir escoar os produtos…

Portanto, cuide para que haja a quantidade correta de estoque em seu negócio e para que o capital continue circulando em sua empresa.

Assim, você evita a má gestão financeira e até mesmo dos produtos — que podem se tornar inutilizáveis devido ao prazo de validade que pode vencer, por exemplo.

Quando se pensa em recursos, não se trata apenas de dinheiro, mas também de tudo o que há de valor em seu empreendimento.

Tenha essa visão holística para enxergar além e se diferenciar no mercado.

Evite empréstimos

Empréstimos como resolução para empresas que estão no vermelho é uma saída que só tende a piorar o que já anda mal. Dizemos isso porque tal alternativa pode oferecer uma solução de curto prazo, mas que lá na frente significará o aumento das dívidas.

Procure seguir o primeiro passo que é conhecer bem o seu negócio e ver o que pode ser feito com o que tem se tem em mãos.

Só utilize essa saída se realmente não houver outro caminho. Todavia, será preciso cuidado com as condições do empréstimo, montante a ser utilizado, prazos, juros, etc.

É uma manobra bastante arriscada que exige sabedoria caso opte por ela. Caso contrário, o que deveria ser uma solução pode virar um grande problema e agravar ainda mais a situação financeira do seu negócio.

Uma boa alternativa é fazer um consórcio. Com essa ferramenta, você pode levantar crédito no tempo que sua empresa precisa, sem precisar pagar juros.

Não misture as coisas

Suas finanças pessoais não deveriam ter nada a ver com o que acontece com você como pessoa jurídica. Evite o hábito de pegar dinheiro da empresa para resolver problemas pessoais e vice-versa. Os motivos para isso são vários e alguns que poderíamos destacar são:

  • organização financeira: ter clareza de onde sai o dinheiro e para onde vai para ter o devido controle das finanças;
  • boa gestão: se não interromper o fluxo do capital da sua empresa com questões externas, você consegue manter um ciclo virtuoso de controle e crescimento dos negócios;
  • compromisso com o seu dinheiro: se você não mistura as coisas, então não deixará que questões pessoais afetem a maneira como lida com o capital da sua empresa.

Essas são apenas algumas razões principais. Quanto mais cuidadoso for, melhor para o seu negócio.

Saiba negociar com fornecedores

Fornecedores devem ser parceiros. Por isso, saiba conversar e negociar valores, prazos de pagamento e de entrega de produtos.

Assim, a gestão do estoque fica mais fácil, o uso do dinheiro se torna mais racional e otimizado e você começa a desenvolver de aumentar a sua margem de lucro com segurança.

Se você enxergar todo mundo como seu concorrente, poderá perder boas chances de parceria. Não vá por esse caminho e saiba negociar com fornecedores.

Faça o planejamento anual

Você pensa em curto, médio ou longo prazo? A resposta correta seria as três opções. Você deve, sim, saber enxergar os problemas atuais e corriqueiros do seu negócio.

Porém, deve ser capaz também de vislumbrar como estará sua empresa quando esses problemas menores forem resolvidos para, então, pensar em um período de prazo maior como um ano, pelo menos, para se planejar bem.

Se vislumbrar as coisas dessa forma, será capaz de encontrar as melhores soluções e não ser imediatista com os desafios da sua empresa. Pense nisso.

Se você quer fazer um planjeameno empresarial eficiente, neste vídeo falamos de 5 pontos muito importantes:

Utilize o preço correto

Lucrar é bom, mas não se atinge isso passando por cima dos interesses do cliente. Inclusive, se você for por essa rota pode prejudicar gravemente a imagem do seu negócio, sobretudo em tempos de internet nos quais as notícias correm rápido e se alastram enormemente.

Procure praticar um preço equilibrado que permita a sustentabilidade e crescimento do negócio. Se você seguir todos os passos, conseguirá definir isso sabiamente e encontrar o meio termo correto para seu empreendimento.

Se gostou de aprender como fazer o controle financeiro da sua empresa de uma vez por todas, assine a nossa newsletter para continuar por dentro do nosso conteúdo.

Deixe aqui o seu comentário

SOBRE O AUTOR

Ajudo você ou sua empresa a despertarem a consciência sobre o uso inteligente do dinheiro, trazendo Educação Financeira e usando o Consórcio como ferramenta para garantir a conquista dos seus sonhos e objetivos.

CATEGORIAS

REDES SOCIAIS